Alma leve, felicidade e sonhos: a última entrevista de Kempes antes de embarcar no avião

Outra vitima da tragédia foi o atacante Everton Kempes, entre idas e vindas atuou pela Portuguesa entre 2009 e 2012. Com 31 anos de idade e na Chapecoense desde o início da temporada, o atleta também passou por clubes como América-MG, Vitória-ES e Ceará. No Brasileirão, fez 9 gols, sendo o vice-artilheiro da equipe.

Abaixo segue o clima da ultima entrevista dada pelo atleta para o Goal Brasil.

Durante a ligação, o atacante soube através de um assessor de imprensa que um dos maiores programas esportivos da TV queria entrevista-lo nos próximos dias. E também parou duas vezes para tirar fotos com fãs, que lhe desejavam boa sorte e gritavam palavras de apoio entre uma selfie e outra.

Leia também:

>Craque da ‘Barcelusa’ e autor de 1º gol no Allianz, Ananias brilhava em jogos grandes

“Você está requisitado, heim!”, eu lhe disse em tom de elogio. A resposta foi uma risada doce, daquelas que misturam um pouquinho de timidez com a satisfação de, após lutar por mais de três décadas pelo sonho de jogar bola, conseguir viver um momento único. Kempes contou histórias da espetacular campanha do time de Chapecó, revelou que o grupo passou a acreditar no título após bater o Independiente, da Argentina, e outras informações mais técnicas.

Contou, entre uma brincadeira e outra, sobre o nome recebido em homenagem a Mario Kempes, artilheiro e herói da Seleção Argentina no Mundial de 1978. O xará brasileiro sabia que era praticamente impossível ganhar uma Copa do Mundo… mas o carinho recebido por todos os times e torcidas do nosso país o deixavam muito feliz. Disse que um eventual título seria “para a Chapecoense e também para o Brasil”.

Um momento especial que ainda estava fresco em sua memória foi o apoio dado por torcedores palmeirenses, logo após a vitória por 1 a 0 do time paulista sobre a Chapecoense, que definiu o título do Campeonato Brasileiro. Kempes ficou impressionado com o carinho dos adversários, que desejavam sorte na decisão contra o Atlético Nacional da Colômbia. Dentro do Palmeiras também estava um dos grandes exemplos atuais para o atacante: Zé Roberto, craque que aos 42 anos ainda mostrava que era possível ter sucesso em campo.

Elogios a Caio Junior, vontade de comemorar um gol que ainda não havia acontecido nessa campanha da Sul-Americana. Kempes tinha planos para o futuro próximo dentro de sua profissão. E, justiça seja feita, já havia marcado o seu nome na história do esporte por causa da incrível campanha feita pela Chape nesta Sul-Americana. Que seja lembrado como um campeão, um trabalhador incansável, assim como todos os que estavam no trágico voo. O dia 29 de novembro de 2016 é um momento triste demais.

Nos siga:

YouTube

Twitter

Facebook

Orgulho de Ser Lusa – Reunindo tudo sobre a Portuguesa

No votes yet.
Please wait...
Voting is currently disabled, data maintenance in progress.

Comments

comments

245 comentários em “Alma leve, felicidade e sonhos: a última entrevista de Kempes antes de embarcar no avião

Fechado para comentários.